Central do Torcedor


Participe do nosso Fórum CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Raúl se despede do Real Madrid


A lenda do Real Madrid, Raúl, confirmou hoje à imprensa que está saindo do clube após 15 anos jogando no Bernabéu. O Real preparou uma grande despedida ao ícone da camisa 7 e maior artilheiro do clube de todos os tempos em uma coletiva de imprensa para marcar o fim de uma era.

"Hoje é um dia muito difícil para mim", revelou Raúl. "Eu amo jogar futebol acima de tudo, e quero continuar jogando. Eu sempre dei meu máximo em campo. A palavra 'desistir' não existe para mim nem para o Real.

"Meu futuro será decidido esta tarde ou amanhã. Acredito que toda minha atenção agora esteja voltada na minha trajetória no Real Madrid, nos torcedores, jornalistas, diretores, e teremos tempo depois para falarmos sobre meu futuro", despista Raúl sobre novos possíveis clubes.

O capitão foi questionado sobre uma transferência para o Schalke 04 declarada pelo técnico Felix Magath, mas Raúl não quis comentar sobre seu futuro.

"Eu fui sondado por clubes da Alemanha, Inglaterra, Turquia, EUA e China nos meses que estive de férias. Falaremos de futuro em uma outra ocasião, porque agora é um momento de reflexão. Houve conversas com outros times, mas o Schalke 04 realmente está bem interessado que eu vá jogar lá. Inglaterra e Alemanha são minhas preferências. Eu já estou decidido em ir jogar em outro país."

Quando perguntado como se sentiria se tivesse que jogar contra o Real vestindo a camisa de um outro clube no Santiago Bernabéu, Raúl admitiu que não seria nada fácil: "Seria possível, em uma Liga dos Campeões por exemplo. Mas vamos deixar o destino dizer o que irá acontecer. Seria muito difícil voltar ao Bernabéu vestindo a camisa de outro time.

"Quero conhecer e entender outro modo de jogar futebol e outra cultura. Quero continuar amando o que eu faço e fiz a vida inteira. Seria um desafio interessante, porque existe uma nova cultura, língua, time e companheiros de equipe e eu acredito que este é um fator importante para continuarmos evoluindo na vida. Deixar o Real Madrid aconteceria mais cedo ou mais tarde.

"Gostaria de agradecer todo o apoio que me deram ao longo dos anos. Os torcedores, meus companheiros, treinadores, presidentes e imprensa. Gostaria de agradecer de forma especial à minha família, pois não seria nada sem eles. E também torço para que Alfredo Di Stefano tenha uma rápida recuperação.

"Eu sempre estarei pronto se o Real precisar de mim. Hala Madrid!", finalizou o lendário número 7 antes de ir para o gramado do Santiago Bernabéu.

O jogador de 33 anos fez sua estreia pelos Blancos em 1994, tendo originalmente iniciado sua carreira no rival Atlético de Madrid, e desde então consagrou-se como um dos melhores jogadores espanhóis de todos os tempos.

Raúl ainda vai revelar onde vai jogar a próxima temporada, mas está muito próximo de disputar a Bundesliga pelo Schalke. Informações da imprensa alemã sugerem que ele vai assinar um contrato de dois anos com o clube e que Raúl se apresentará oficialmente na quinta-feira.

Na despedida, o presidente do clube, Florentino Pérez, também se mostrou emocionado: "Um dos meus sonhos como presidente do Real Madrid é que os jogadores encarnem o espírito que Raúl deixou. Muito obrigado por todos esses anos. Não é um adeus, mas um até logo, porque essa sempre será a sua camiseta, este sempre será o seu escudo e esse estádio sempre será sua casa. Não vamos te esquecer, não queremos te esquecer"


Trajetória

Contratado junto ao Atlético de Madrid em 1992, Raúl começou a se destacar na temporada 1995/1996, quando, em sua primeira Liga dos Campeões, marcou cinco gols. Na temporada seguinte, sob o comando de Fabio Capello (atualmente treinador da seleção inglesa), Raúl foi parte de um poderoso trio de ataque formado por ele, Pedrag Mijatovic e Suker, trio esse que marcou quase 75% dos gols do time na temporada. Em 1997, Raúl entrou de vez para a galeria de ídolos do clube, ao marcar três gols contra o Barcelona nas finais da Supercopa da Espanha. Após uma temporada ruim em 2003/2004, Raúl voltou a jogar o futebol da década de 90 e marcou 23 gols no ano seguinte. Com 33 anos, então, a idade começou a pesar e Raúl perdeu espaço no time titular do Real Madrid

Pela seleção espanhola, Raúl disputou as Copa de 1998, 2002 e 2006, além das Olimpíadas de 1996.

Títulos

Campeonatos Espanhóis: 1995, 1997, 2001, 2003, 2007 e 2008

Supercopas da Espanha: 1997, 2001, 2003 e 2008

Ligas dos Campeões: 1998, 2000 e 2002

Supercopa da Europa:2002

Copas Intercontinentais: 1998 e 2002

Gols

Campeonato Espanhol

228

Liga dos Campeões

66

Copa do Rei

18

Supercopa da Espanha

7

Supercopa da Europa

1

Copa Intercontinental

1

Mundial de clubes da Fifa

2

Recordes

Gols pelo Real Madrid

1. Raúl

323

2. Di Stéfano

307

3. Santillana

290

4. Puskas

236

5. Hugo Sánchez

207

Gols na Liga dos Campeões

1. Raúl

66

2. Ruud van Nistelrooy

60

3. Andriy Shevchenko

56

4. Di Stéfano

49

5. Thierry Henry

47


Gols em campeonatos espanhois

1. Raúl

228

2. Di Stéfano

216

3. Santillana

186

4. Hugo Sánchez

164

5. Puskas

156


Gols pela Espanha

1. Raúl

44

2. David Villa

43

3. Fernando Hierro

29

4. Fernando Morientes

27

5. Emilio Butragueño

26


Partidas pelo Real Madrid

1. Raúl

740

2. Sanchis

712

3. Santillana

643

4. Gento

605

5. Hierro

601

0 comentários:

Postar um comentário

¢